13 Oct 2016

Bernardices no Museu Catavento Cultural

Se tem uma coisa que eu amo é fazer passeios com o Bernardo. É tão lindo ver como ele fica feliz e elétrico a ponto de não saber por onde começar a brincar, haha! Fazia um tempo que não saímos por questões de saúde, a maldita otite e sinusite, mas aproveitamos a mudança de estação e fomos dar um rolê pelo Catavento Cultural, um museu super bacana no centro de São Paulo. E é óbvio que eu tirei três mil fotos do Berns. <3

catavento-cultural-4 catavento-cultural-10 catavento-cultura-3 catavento-cultural-3 catavento-cultural-7 catavento-cultura-2 catavento-cultural-8 catavento-cultural catavento-cultural-11 catavento-cultural-12 catavento-cultural-13 catavento-cultural-14 catavento-cultural-6 catavento-cultura-5 catavento-cultural-9

Qual lugar vocês gostam de visitar? Quero dicas! <3


Museu Catavento Cultural

Endereço: Pq. Dom Pedro II – Av. Mercúrio, s/n – Brás, São Paulo – SP, 03003-060 | Horário: 09h às 16h | Telefone: (11) 3315-0051 | Ingresso: R$ 6,00. Aos sábados a entrada é gratuita.

10 Oct 2016

3 Cursos de Moda para fazer em SP! – 2016/2

Outro dia, refletindo sobre as coisas que me despertaram o desejo de morar em São Paulo, cheguei a conclusão óbvia: a possibilidade de contato com pessoas, ideias e vontades em comum. E muito desse contato se dá devido a enorme variedade de cursos e eventos pela cidade, das mais diversas áreas, gostos e públicos.

O plano é compartilhar por aqui uma agenda de cursos, eventos e programas legais de São Paulo — e como esse blog tem como um dos assuntos principais a moda, nada mais natural que começarmos por ele, não é? Separei 3 cursos que gostaria muito fazer nesse segundo semestre de 2016:

cursos-moda-sp

1. Comunicação Estratégica de Moda, na FAAP

CARGA HORÁRIA: 30 horas-aula | PERÍODO: 24 de outubro a 29 de novembro/2016 | DIAS DA SEMANA: Segundas e Terças | HORÁRIO: 19h 30 – 22h 30 | INVESTIMENTO TOTAL: Público externo: 4 parcelas de R$ 337,50

O curso de Comunicação Estratégica de Moda tem como objetivo apresentar a comunicação na área de moda dentro de uma empresa do segmento. Durante as aulas, os alunos vão aprender como desenvolver estratégias e planos de comunicação alinhados ao objetivo de negócio de uma marca de moda. A área de conteúdo para plataformas proprietárias de marcas, como site, mídias sociais e revistas customizadas também será abordado diante da perspectiva de branding. No final do curso, o aluno estará apto a desenvolver com assertividade um plano de comunicação. Mais infos+

2. Jornalismo de Moda na Internet, na Belas Artes

CARGA HORÁRIA: 20 horas-aula | PERÍODO: 07 de novembro a 18 de novembro/2016 DIAS DA SEMANA: Segundas, Quartas e Sextas | HORÁRIO: 19h 30 – 23h | INVESTIMENTO TOTAL: Público externo: R$ 720.00 (10% OFF À vista)

O que faz um site de moda ser sucesso na rede? De que maneira a informação pode e deve ser trabalhada para conquistar os leitores de internet? Como é a rotina em uma grande redação dos principais veículos on-line? O que faz um blog tornar-se um viral? Estas são algumas questões abordadas no curso “Jornalismo de Moda para Internet”. As aulas são focadas na experiência prática, por meio da construção de textos, análise de vídeos e de sites na internet. Os alunos terão contato com os principais veículos de moda e passarão a ser capazes de entender a moda e de produzir conteúdo analítico/crítico sobre coleções e desfiles de moda.  Mais infos+

3. Vitrinismo – Técnicas de Visual Merchandising e Criação, na Escola São Paulo

CARGA HORÁRIA: não informa | PERÍODO: 24 de outubro a 28 de outubro/2016 DIAS DA SEMANA: Segundas, Quartas e Sextas | HORÁRIO: 19h 30 – 22h | INVESTIMENTO TOTAL: R$ R$ 1750,00 ou 5 parcelas de R$ 350,00

Entre em contato com todas as etapas de um projeto de vitrine e displays: conceito criativo, linguagem visual e composição de layout, planejamento, pesquisas e inspirações, o papel do visual merchandiser, pontos de foco e de venda, ambientação, definição de materiais e formas de apresentação para os clientes. Como criar propostas de vitrines capazes de impactar os consumidores de acordo com o perfil e objetivo de cada marca, teorias de marketing e tendências de moda, desenvolvendo a habilidade de inovar e visão empreendedora para potencializar as possibilidades de venda de um produto. Mais infos+

+Plus: Figurino – técnicas de criação, na Casa de Cultura São Mateus

Técnica de criação de figurinos a partir de materiais reciclados e alternativos, e analisando personagens de obras cinematográficas e de cultura polular. Com Maria Cecília do Amaral Pinto. | +12 anos. Até dia 26/11. Sáb., 9h. Grátis.

Gostaram das dicas? Tem algum curso legal para indicar? Compartilha com a gente! :)

08 Oct 2016

Você sabe o que é Lowsumerism?

Semana passada apresentei um trabalho sobre moda sustentável e como gostei bastante do tema — e acredito que seja uma pauta super válida (e necessária!), trouxe a discussão para cá. Não poderia deixar de citar termos que a mídia já usou à exaustão como consumo compartilhado, armário-cápsula, slow fashion e agora o mais novo, o lowsumerism, a junção de low + consumerism.

capa Basicamente o que eles têm em comum é um olhar mais atento para questões ambientais, sociais e econômicas. Isto é, uma preocupação com o impacto que nossas ações causam no planeta e na vida das pessoas. Seja comprando uma brusinha por R$ 10 ou uma bolsa por dez vezes mais. É preciso conhecer a cadeia que as marcas e empresas estão inseridas, como são feitas as peças, se a mão-de-obra é justa, de onde vêm os recursos utilizados.

O trabalho foi baseado no vídeo The Rise of Lowsumerism, da Box1824, uma agência de pesquisa especializada em tendências de comportamento e consumo na qual vale muito a pena acompanhar. Além disso, assisti a alguns documentários, como True Cost, que me deu um verdadeiro tapa na cara, revelando tudo o que há de podre por trás da indústria da moda. Confesso que eu não tinha real dimensão do problema e algumas coisas fugiam do meu conhecimento, por exemplo, que existem cerca de 27 milhões de pessoas exploradas em todo mundo pela moda, que o processo de tingimento de roupas é altamente tóxico e poluente e que o descarte de produtos é tanto, que alguns países chegam a exportar lixo para países subdesenvolvidos (!!!).

Aqui fiz uma seleção dos slides apresentados e deixei algumas perguntas para refletirmos antes de nos jogarmos naquela promoção, que todo mundo sai perdendo. Inclusive você.

posto O mais legal é poder ver que algumas ações simples podem fazer grandes diferenças. Descartar menos roupas, comprar peças que façam sentido no seu guarda-roupa e por aí vai! O importante que você esteja perto de quem faz. :)

Algumas marcas são grandes exemplos de como produzir de maneira sustentável, como a Lush – uma marca de cosméticos feitos à mão e 100% veganos; a Insecta Shoes, marca que confecciona sapatos feitos a partir de produtos reciclados e reutilizados; e o Fashion Revolution Day, um movimento que surgiu após o terrível desabamento do edifício Rana Plaza em Bangladesh que deixou mais de 1.133 mortos e 2.500 feridos e  que tem como objetivo “aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto em todas as fases do processo de produção e consumo”.

E vocês, o que acham desses movimentos? Conta pra gente aqui nos comentários! <3